Oi?! ups…

Oi?!

Não, não vou escrever sobre a guerra entre a Portugal Telecom e a congénere|congênere espanhola Telefónica! Nem vou, muito menos, falar sobre a hipotética compra da empresa brasileira de comunicações Oi caso a PT venda a sua posição na Vivo!

Hoje, ao ler a versão electrónica|eletrônica, bem, eletrónica, do jornal Expresso deparei-me com o seguinte título “Expresso poupa letras e adota acordo ortográfico”. O tema é propício a alongadas discussões. Por um lado, há quem apresente o novo Acordo Ortográfico como o avançar natural da nossa língua; por outro lado, levantam-se interesses económicos|econômicos em unificar os dois Portugueses escritos! Para muitos Portugueses este acordo não faz qualquer sentido. Estamos a abrasileirar a nossa língua dizem porventura alguns! Estamos a simplificar a nossa língua, dirão outros!

O facto é que ao longo dos tempos a Língua Portuguesa foi sofrendo sucessivas modernizações, reflectindo, ups… refletindo, o avançar da língua. Desapareceu o Ph (F), o duplo “LL” foi substituído por um “L” e em muitas palavras o “E” foi substituído por “I”. Apenas três exemplos!

“No ano de 1943, realizou-se em Lisboa um encontro entre Portugal e Brasil, com o objetivo de uniformizar os vocabulários já publicados, o da Academia das Ciências de Lisboa, de 1940, e o da Academia Brasileira de Letras, de 1943. Deste encontro resultou o Acordo Ortográfico de 1945, que, no entanto, apenas entrou em vigor em Portugal, não tendo sido implementado no Brasil, que continuou a reger-se pelas regras expostas no Vocabulário Ortográfico de 1943.”*

A realidade é que os dois Portugueses foram-se afastando e até hoje existiam duas normas oficiais de escrever a mesma língua. Aliás, esta é uma situação inédita para um idioma com tantos falantes! Até mesmo o Castelhano e o Inglês mantêm a mesma norma ortográfica, embora existam pronúncias diferentes em cada país!

A unificação da grafia, porque isso é a única coisa que se pode unificar (no que toca a Portugal e Brasil, pois o Português dos PALOP é o mesmo que o Europeu),  foi “fruto de um longo trabalho desenvolvido pela Academia Brasileira de Letras, pela Academia das Ciêcias de Lisbo e pelos representantes oficiais de Angola, Cabo Verde, Guiné-Bissau, Moçambique e São Tomé e Príncipe.”* Estes, aos quais se juntaria Timor Leste em 2004,  assinaram o Tratado Internacional sobre o Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa de 1990.

Vinte e quatro anos separarão a assinatura do acordo e a sua efectiva, ai… efetiva aplicação. Em 2014, Portugal terá de passar a utilizar sem execpção… exceção… as novas regras em publicações oficiais (Estado, escolas, imprensa e empresas).

Não há forma de voltar atrás! É a evolução! Abrasileirado ou não, quer se goste ou não, o nosso Português está agora mais internacional! Fruto dos imperativos económicos|econômicos passaremos a escrever como nas telenovelas da Globo!

E porque mais tarde ou mais cedo todos nós nos depararemos com este novo Português, o Expresso deixa um pequeno resumo do que vai ser nossa nova gramática. Bem, lá vamos todos voltar para a escola… http://aeiou.expresso.pt/expresso-poupa-letras-e-adota-acordo-ortografico=f590263

 

* http://www.portaldalinguaportuguesa.org/?action=acordo

Anúncios
Comments
One Response to “Oi?! ups…”
  1. Carina diz:

    Que eu saiba, o Inglês apresenta pelo menos duas ortografias, a britânica e a americana… O mundo sofre as influências de Hollywood e não vemos a rainha a ajoelhar-se…
    E daí mesmo que a Lingua Portuguesa fosse a única com duas grafias? É crime? Estamos com medo de alguma coisa?

    Somos realmente um país de futebol, pois há já muitos anos que parecemos ser governados com os pés…
    Eu até gosto de futebol, mas espero que o Expresso seja o próximo jornal a ir à falência por falta de vendas. Claro que não por uma submissão ao Acordo, mas só por uma justificação tão patética. Poupar tinta num tempo de crise?? É suposto ser irónico? Popular? Não tem sequer piada, é um jornalismo deprimente e desgastado. Upa!, para a fila de desemprego que aqui não acrescentam nada!

    Não posso concordar consigo quando diz que não há forma de voltar atrás no Acordo. Eu espero que haja!
    Aliás, está a decorrer uma ILC (iniciativa legislativa do cidadão) que pode ainda revogar a lei do Acordo já em vigor. O impresso deve ser assinado e enviado por correio, ou assinado, digitalizado e enviado por email.
    Para mais informações, por favor acesse: http://ilcao.cedilha.net e, para assinar: http://ilcao.cedilha.net/?page_id=18

    Vale realmente a pena continuarmos resignados obedecendo a toda e qualquer decisão, ainda que estas sejam tomadas por bananas podres e sem carácter?
    A participação de todos aqueles contra o Acordo Ortográfico é fundamental !

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

  • Indique o seu endereço de email para subscrever este blog e receber notificações de novos posts por email.

    Junte-se a 9 outros seguidores

%d bloggers like this: